15 Produtos em

Pranchas de Bodyboard

Mais Barato
Mais Caro
Maior Desconto
Mais Vendido
Melhor Avaliação
Ordem Alfabética A-Z
Ordem Alfabética Z-A

TRIBORD BODYBOARD

Descubra as emoções do bodyboard com a Tribord. Em Hendaye, os nossos engenheiros criam e inovam para que todos os utilizadores desfrutem de produtos técnicos e acessíveis. Aproveite para descobrir os nossos conselhos para bodyboard: como aplicar o wax, como posicionar-se na prancha entre muitos outros.  

Boas ondas!

Produto adicionado
Comparar os meus produtos (0/5)
Abrir
Nenhum produto para comparar
O seu comparativo está cheio. Suprima um produto.
Suprimir
Voltar à lista
Comparar os meus produtos
 

 

surf, bodyboard, fatos de neoprene, wax  

SURF | BODYBOARD | FATOS DE NEOPRENE

 
surf, bodyboard, fatos de neoprene, wax'' l
O surf
O surf nasceu na Polinésia e o Havai é epicentro do surf mundial. O surf evoluiu muito desde a sua origem onde era utilizadas pranchas de surf em madeira e sem quilhas ou fins. Hoje usa-se a fibra e resina epoxy; e o shape das pranchas de surf tornou-se muito diferente.

 

O bodyboard
Também o bodyboard teve origem na Polinésia, onde as pranchas eram feitas a partir de madeira koa. O grande revolucionário do bodyboard foi o Tom Morey quando criou a primeira prancha de bodyboard em espuma polietileno.

 

Os desportos de ondas têm regras para quem entra primeiro na onda, quais as zonas de segurança, etc. Ainda não conheces? Vem aprender as regras de prioridade connosco!

 

PRANCHA DE BODYBOARD

Para bem escolher a primeira prancha de bodyboard deve ter-se em atenção a altura e o peso do utilizador. A prática mais comum para a escolha de uma prancha de bodyboard é selecionar uma prancha que quando colocada na nossa frente esta tem a altura máxima do umbigo. Descobre todas as pranchas aqui


RAIL: O rail são as laterais da prancha de bodyboard que em conjunto com a inclinação do corpo te ajudam a direcionar a prancha.
LEASH: É um equipamento que permite ligar a prancha de bodyboad ao praticante, normalmente utilizado no pulso ou no cotovelo. Este elemento é essencial para que quando se dá uma queda, consigas aceder à prancha rapidamente e impedindo que esta se afaste ou seja levada pela ondulação.
NOSE: O nose ou o nariz é a parte da frente da prancha.No bodyboard, as mãos estão no nose e os cotovelos vão apoiados na prancha durante a remada até ao pico de ondas. Usa-se o nose para facilitar o duck dive - bico de pato. O bico de pato é uma manobra para se passar por baixo da onda quando estamos na rebentação
TAIL: O tail é a parte de trás da prancha de bodyboard. O tail pode ser crescent tail ou bat tail. O bat tail usa-se, normalmente, para ondas mais rápidas - é importante que a prancha seja rápida para acompanhar a velocidade da onda
CORE/ NUCLEO: O core da prancha de bodyboard por ser em Polietilieno (PE) ou em Polipropileno (PP). As pranchas de bodyboard com o core em PE são pranchas para aguas mais frias pois graças à espuma mais maleável permitem melhor controlo da prancha. O core em PP é mais ajustado a aguas quentes ou tropicais, pois esta espuma é mais rígida e facilita as manobras na onda.
PÉS DE PATO: No bodyboard o método de impulsão e deslocamento é feito através de barbatanas também conhecidos como pés de pato. Para um iniciado deve ser optar-se por uns pés de pato confortáveis e com pouca potencia, isto vai permitir descobrir o deslize. Os praticantes avançados vão preferir pés de pato assimétricos e com nervuras mais pronunciadas para ter mais potencia na pernada.

 

ACESSÓRIOS

 

Lembra-te de escolher o wax de acordo com a temperatura da água. Conhece toda a gama de sacos e capas de prancha de bodyboard que temos para proteger a tua prancha. O bodyboard é um desporto onde a impulsão é dada pelas barbatanas ou pés de pato. Descobre os pés de pato ajustados para ti, aqui.

Descubra mais sobre os nossos conselhos para bodyboard.