ENVIOS GRÁTIS EM TODAS AS COMPRAS ONLINE ATÉ 25 DE DEZEMBRO 2018. ILHAS VÁLIDO PARA PONTOS DE RECOLHA.
Decathlon

CONSELHOSDE CAMINHADA NA NATUREZA

CONSELHOSDE CAMINHADA NA NATUREZA

1. COMO ESCOLHER O CALÇADO DE CAMINHADA?

De cano alto ou baixo, impermeável ou não, etc… Aqui tem os nossos conselhos para escolher o modelo mais adequado.

A ESCOLHA DO CALÇADO DE CAMINHADA É FEITA EM FUNÇÃO DE 4 CRITÉRIOS:
O TERRENO DA PRÁTICA, A DURAÇÃO DA CAMINHADA, A METEOROLOGIA E O APOIO.

1.1 O TERRENO DA PRÁTICA

Durante uma caminhada na planície, procuramos sobretudo o conforto e a liberdade de movimentos. No entanto, numa caminhada na montanha, será necessário ter um maior apoio ao nível dos tornozelos.

1.2 A DURAÇÃO DAS CAMINHADAS

A duração das caminhadas está, muitas vezes, relacionada com o nível de prática:

CURTA

Para uma caminhada de curta duração (inferior a 3 horas),
um amortecimento no calcanhar será suficiente.

MÉDIA - LONGA

Para uma caminhada de duração média ou longa (+ de 3 horas),
será necessário um amortecimento integral.

1.3 AS CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS

Há quem programe as suas caminhadas de acordo com o bom tempo, outros são mais corajosos. No geral, a que categoria pertence?

RESPIRABILIDADE

Se só caminhar com bom tempo, com sol,
aquilo que procura é respirabilidade.

IMPERMEABILIDADE

Se caminhar com temperaturas frias ou com chuva,
irá precisar de impermeabilidade

1.4 O APOIO

Inicialmente, dependendo da fragilidade dos seus tornozelos, irá escolher um calçado com cano alto para um maior apoio, ou com cano baixo se preferir a liberdade de movimentos.

“Escolha o seu tamanho exato e experimente um tamanho acima.
De seguida, avance o seu pé o mais à frente possível:
se conseguir colocar um dedo atrás do calcanhar, é bom sinal.”

André Guimarães, Especialista em caminhada na natureza

2. LISTA DE MATERIAL ESSENCIAL PARA PREPARAR A SUA MOCHILA

Com a ajuda dos seus Guias em Montanha, a Quechua propõe-lhe uma lista de itens indispensáveis para levar na sua mochila.

2.1 ESTÁ PRESTES A REALIZAR UMA CAMINHADA?

Para uma caminhada durante um dia, recomendamos-lhe que leve consigo uma mochila com capacidade reduzida (até 20L) para se manter leve.
No entanto, se precisar de levar o equipamento de colegas seus ou de crianças, uma mochila de 20 a 40L poderá ser a mais adequada.

2.2 EQUIPAMENTO

- Roupa adequada à meteorologia que pode variar rapidamente: um polar, um corta-vento impermeável (descubra os nossos casacos Mulher e Homem) e, eventualmente, uma t-shirt de muda.
- Um chapéu, um gorro ou uma fita
- Um par de luvas se caminhar em altitude ou em clima frio
- Óculos de sol adaptados à montanha: categoria 3-4 ou SPF 50
- Protetor solar
- Eventualmente, repelente de mosquitos se caminhar em zonas húmidas (pântanos, lagos, rios…)
- Um par de bastões se os costuma utilizar
- E um pacote de lenços, ou um pequeno rolo de papel higiénico, que pode ser sempre útil

2.3 ALIMENTAÇÃO E HIDRATAÇÃO

- Água (1 a 2 litros/pessoa de acordo com a estação)
- Um snack e/ou algumas barras de cereais ou frutos secos para comer nas pausas ou quando sentir fome
- E, eventualmente, sabão sem água

2.4 ORIENTAÇÃO

- Um mapa cartográfico do local
- Uma bússola e um altímetro

2.5 SEGURANÇA

- Um telemóvel carregado e com os números de emergência úteis (na montanha, ligue para o 112 em caso de necessidade)
- Um kit de primeiros socorros (pensos, spray desinfetante, compressas, aspirina…)
- Uma lanterna normal ou frontal
- Uma faca

Esta lista de itens “básicos” deve, naturalmente, ser adaptada de acordo com o grau de conforto que procura. Não é uma lista exaustiva, por isso não hesite em acrescentar outros elementos para que possa aproveitar ao máximo o seu dia: câmara fotográfica, MP3, baralho de cartas, guia sobre a natureza e os animais… Boa caminhada!

3. PORQUÊ UTILIZAR BASTÕES DE CAMINHADA?

Sabia que actualmente , apenas um praticante em cada dois, utiliza bastões? No entanto, tal como na prática de ski e de bicicleta onde o capacete é essencial, vários estudos revelaram a importância e a eficiência de caminhar com bastões. Graças a este artigo, irá perceber que, para além dos bastões estarem associados à caminhada, trata-se sobretudo de uma questão de segurança e de proteção das articulações.

EFETIVAMENTE, OS BASTÕES DE CAMINHADA SERVEM PARA FACILITAR AS SUAS PRÁTICAS DE CAMINHADA E MINIMIZAR OS RISCOS DE QUEDAS OU DE LESÕES.
AQUI ESTÃO AS SUAS PRINCIPAIS VANTAGENS:

3.1 REFORÇAR O SEU EQUILÍBRIO E EVITAR QUEDAS

Os bastões de caminhada proporcionam uma determinada estabilidade e mais confiança na marcha. Serão um bom apoio para ultrapassar obstáculos ou ainda para caminhar num terreno pouco estável (neve, gelo, rochas, argila ou águas altas).
Na caminhada, a primeira causa de acidente é a queda e, ao utilizar os bastões, minimiza esse risco.

3.2 PRESERVAR AS ARTICULAÇÕES

Ao repartir o impacto e a carga pelos seus braços e pernas.
Na descida, servem de amortecedores para os seus joelhos, tornozelos, ancas e coluna vertebral. De facto, já foi provado que a utilização de bastões diminui 25% do impacto nos joelhos.
Também são muito úteis na subida, pois aliviam os quadrícepedes e os seus músculos posteriores da coxa.

3.3 REDUZIR O ESFORÇO

Ao repartir o esforço pelos seus braços e pernas, alivia os músculos dos mesmos, sobretudo nas subidas.
Além disso, a sua caminhada será mais regular se utilizar bastões. Este ritmo serve também para diminuir a fadiga.

3.4 EFEITO DE PROPULSÃO

Sobretudo nas subidas, onde vai poder utilizar os seus braços para se impulsionar e, assim, reduzir a fadiga muscular e baixar o seu ritmo cardíaco.

As vantagens indicadas acima são tão notáveis e evidentes que nunca mais deixará de utilizar bastões de caminhada.

4. PREPARAR A CAMINHADA:
OS NOSSOS CONSELHOS ANTES DE PARTIR

Qualquer que seja a estação, é sempre importante preparar a sua caminhada de forma adequada: tanto quanto ao seu equipamento como quanto ao seu itinerário. Isto é ainda mais essencial quando pretende caminhar numa estação do ano em que o tempo é mais instável. Mesmo que se trate de uma caminhada durante um dia, ou de meio-dia, é necessária uma boa preparação: informações meteorológicas, escolha do itinerário e do material.

4.1 ANALISE A METEOROLOGIA COM CUIDADO

Antes de cada excursão na montanha, é importante consultar a meteorologia com atenção. A presença de sol forte no momento da partida para a caminhada pode esconder um tempo mais húmido para o resto do trajeto.
Para completar as informações básicas relacionadas com os caprichos do tempo (chuva, nevoeiro, vento, etc.) e do clima, consulte rapidamente a hora do nascer e do pôr-do-sol. A partir do final do mês de agosto, os dias são mais curtos e a noite cai muito mais rapidamente do que possa pensar e, por isso, é essencial planear um itinerário que lhe permita regressar antes de anoitecer ou então estar devidamente equipado. Assim, mesmo que tenha previsto regressar antes do pôr-do-sol, leve sempre na mochila uma lanterna frontal. por exemplo, os terrenos com vegetação rasteira, que lhe permitirão resguardar-se da chuva e, ao mesmo tempo, aproveitar para apanhar cogumelos!

4.2 ESCOLHA O ITINERÁRIO ADEQUADO…PARA SI!

Seguir conselhos de amigos, porque não? Mas cuidado, certifique-se de que esses amigos têm uma forma física semelhante à sua, ou pode ver-se em dificuldade.
- Antes de partir, avalie bem a dificuldade do percurso, tenha em atenção a distância a percorrer, o desnível, a altitude e a presença de passagens difíceis.
- Consulte as escalas de dificuldade para caminhar ao seu nível.
- Ao mesmo tempo, planeie locais para pausas, abrigos, alojamento, etc… que lhe permitam ficar algumas horas ou durante a noite, dependendo da sua necessidade.
Ao antecipar a presença destes locais no seu itinerário, poderá gerir melhor o seu esforço.
- Vai levar crianças consigo? Não ignore este ponto: até à adolescência, as crianças têm algumas dificuldades em gerir o seu esforço. Por isso, podem cansar-se mais rapidamente e não colaborarem tanto no momento do regresso a casa. Assim, certifique-se de que faz pausas regulares e que adapta a duração da caminhada aos mais pequenos

DESCOBRIR AS NÍVEIS DE DIFICULDADE PARA CAMINHAR AO SEU NÍVEL
Mais do que a distância, são as diferenças de altitude que dificultam uma caminhada.
Uma caminhada longa num terreno plano terá uma dificuldade menos significativa do que uma caminhada mais curta num terreno com um desnível substancial. Por isso, lembre-se que o caminho mais curto não é sempre o mais fácil.
Se pretender praticar caminhadas durante vários dias e dormir num abrigo ou num alojamento, certifique-se de que ainda estarão abertos quando chegar.
Além disso, uma vez terminada a época de verão, alguns abrigos são bastante básicos e será necessário utilizar um equipamento muito semelhante ao de um acampamento para passar uma boa noite, daí a importância de obter informações com antecedência.
Dependendo disso, planeie levar um saco-cama ultra leve e compacto.
Finalmente, se levar crianças consigo, privilegie um terreno que não seja muito escorregadio ou demasiado íngreme. Considere, por exemplo, os terrenos com vegetação rasteira, que lhe permitirão resguardar-se da chuva.

4.3 VÁ BEM EQUIPADO

Nunca parta sem levar consigo, pelo menos, um mapa e uma bússola, porque no outono ou no inverno as marcações de orientação podem estar em mau estado ou ficarem escondidas pelo nevoeiro. Além disso, é imperativo incluir na sua lista de equipamentos, um mapa cartográfico do local , um guia topográfico, um GPS ou uma aplicação de rastreamento de caminhada através do seu smartphone.

descubra todos os GPS, Bússolas, altimetros e walky talkies

Quanto ao seu equipamento, este deve estar adaptado à meteorologia e ao local da caminhada. Por vezes, poderá deparar-se com terrenos húmidos e com períodos de chuva.
Por isso, privilegie um calçado com sola com relevos para uma maior tração. Além disso, precisará também de roupa respirável, quente e com a qual se possa cobrir em caso de intempéries.
Um par de bastões pode ser útil, nomeadamente para o ajudar a manter o equilíbrio num terreno escorregadio ou para explorar um terreno pantanoso.
Finalmente, lembre-se de levar consigo também: uma lanterna, uma manta de sobrevivência, água e barras de cereais para estar sempre preparado.
Leia o nosso artigo sobre os itens indispensáveis que deve levar consigo na sua mochila para ter a certeza de não se esquecer de nada.
E, claro, se optar por fazer uma pequena pausa, tenha o cuidado de não deixar nenhum vestígio da sua passagem. Desta forma, os amantes de caminhada seguintes poderão aproveitar a beleza do local e os animais não ficarão perturbados por elementos alheios ao seu habitat.

5. COMO ESCOLHER MEIAS DE CAMINHADA?

De cano alto ou baixo, de verão ou inverno… Descubra aqui os nossos conselhos para escolher o modelo adaptado a si!

A ESCOLHA DAS MEIAS DE CAMINHADA É FEITA DE ACORDO COM 4 CRITÉRIOS:
A PRÁTICA, A DURAÇÃO DA CAMINHADA, A ESTAÇÃO E A ALTURA DO SEU CALÇADO.

5.1 A PRÁTICA
EM PLANÍCIE OU NA MONTANHA?

Numa caminhada em planície, o conforto é o mais importante. Escolha o material e o tecido com o qual se sente mais à vontade. Algumas meias adaptam-se igualmente à sua morfologia com um par que diferencia o pé esquerdo do direito, de forma a adaptar-se melhor à forma da ponta do seu pé. Dê preferência às meias com o mínimo de costuras.

LIMITAÇÃO DAS FRICÇÕES

Para uma caminhada na montanha, o mais importante será diminuir as fricções para evitar bolhas. Verifique que as suas meias possuem fibras específicas no calcanhar e na ponta do pé, de forma a limitar as fricções. Algumas meias têm um conceito “dupla camada” que reduz as fricções. Para uma caminhada na montanha, será necessário limitar as fricções para evitar a criação de bolhas.

5.2 A DURAÇÃO DA CAMINHADA

Quanto mais longas forem as caminhadas, maior será a necessidade de respirabilidade.
Algumas meias apresentam também uma malha arejada que facilita a eliminação da transpiração, sem perder o conforto.

(Uma caminhada “longa” = mais de 3h de marcha)

5.3 A ESTAÇÃO

Uma vez que as temperaturas variam conforme as estações, pode escolher entre as nossas meias adaptadas ao “clima frio”, “clima quente” ou “clima ameno”, para as meias adaptadas ao verão e ao inverno.

CLIMA FRIO

CLIMA QUENTE

CLIMA AMENO

adaptado a todas as estações

5.4 A ALTURA DAS MEIAS

A altura das suas meias deve ser sempre superior ou igual à do seu calçado, de forma a evitar fricções ao nível do tornozelo.

“Se sofre de alergias, tenha o cuidado de consultar os componentes.”

André Guimarães, Especialista em caminhada na natureza

6. COMO MEDIR A IMPERMEABILIDADE DE UM CASACO DE CAMINHADA?

Um produto é considerado impermeável quando tem a capacidade de impedir a passagem da chuva e protege o caminhante de intempéries.

CURIOSIDADE

É importante saber que existem diferentes níveis de impermeabilidade, e diferentes testes que permitem medi-los. Por um lado, defendemos a impermeabilidade de um tecido e, por outro, provamos a impermeabilidade de um produto inteiro.
Por isso, certifique-se de que, além de utilizar um material impermeável, o seu casaco possui fechos de correr estanques.

DOIS TIPOS DE TESTE: COLUNA DE ÁGUA VS CHUVEIRO

7.1 O TESTE DA COLUNA DE ÁGUA

Este teste mede a resistência de um tecido à pressão da água.
Os resultados do teste são representados em mm de coluna de água ou em mm Schmerber (proveniente do nome do técnico da indústria têxtil, Charles Edouard Schmerber, criador desta ferramenta de medida).

1 Schmerber = 1 mm coluna de água = 0,1 mbar.

A pressão média da chuva situa-se entre 1000 a 2000 Schmerber. Assim, consideramos que uma peça de roupa que resiste à pressão de uma coluna de água de 1,3 metros de água (ou seja, 13000 mm) é impermeável (de acordo com a norma ISO 811). Contudo, tenha em atenção que um casaco fabricado com um tecido impermeável a 2000 mm de Schmerber irá protegê-lo da chuva, mas talvez não o abrigue de uma queda de chuva ou tempestade contínuas. Efetivamente, quanto mais elevado for o número de Schmerber, maior será a impermeabilidade do tecido.

Atenção: a qualidade do tecido utilizado é muito importante, pois um casaco novo fabricado com um material de fraca qualidade poderá apresentar problemas de impermeabilidade após a lavagem. Na Quechua, garantimos que os nossos produtos mantêm a mesma impermeabilidade, antes e depois da lavagem.

7.3 QUAL É O NÍVEL DE IMPERMEABILIDADE MAIS ADEQUADO PARA CADA UMA DAS PRÁTICAS?

No seguimento deste teste, podemos então determinar as seguintes classificações:
- um produto com classificação 2 protege o utilizador de fracos aguaceiros, ou seja 6 cm de chuva durante 1 hora (correspondendo à pluviometria média de um mês de chuva em planície)
- um produto com classificação 3 protege o utilizador de aguaceiros, ou seja 12 cm de chuva em 2 horas
- um produto com classificação 4 protege o utilizador de uma trovoada, ou seja 30 cm de chuva em 3 horas
- um produto com classificação 5 protege o utilizador de uma tempestade, ou seja 1,80 metros de água em 4 horas

Poderá encontrar estas notas nas vantagens técnicas indicadas nas fichas

7.4 ATENÇÃO, NÃO CONFUNDIR IMPERMEABILIDADE COM RESISTÊNCIA À ÁGUA

Observámos que a impermeabilidade é a propriedade de um produto não deixar entrar a chuva. Por outro lado, a resistência à água é a capacidade que um tecido tem para fazer deslizar a água sobre a sua superfície, sem a absorver.
O tratamento de resistência à água é um tratamento por aplicação que se pode adicionar a determinados produtos: podemos adicioná-lo a um casaco com membrana impermeável para o reforçar, ou podemos adicioná-lo a um produto que não é impermeável. Neste último caso, trata-se de garantir uma solução temporária, caso seja surpreendido por uma chuva ligeira. Geralmente, estes produtos, tais como o casaco de penas X-light, são fabricados com outro propósito, como o fornecimento de calor: a sua resistência à água é um “bónus”, pois não são fabricados para o proteger da chuva durante a caminhada.

Um casaco que é apenas resistente à água (sem ser impermeável) é concebido para proporcionar uma proteção mínima e deve ser usado somente para “desenrascar”. Em caso de risco de chuva, pense em utilizar uma terceira camada impermeável.

Com o desgaste, o seu casaco pode perder as suas propriedades de resistência à água: consulte os nossos conselhos para saber como as restaurar

7.5 COMO REATIVAR A RESISTÊNCIA À ÁGUA DO MEU CASACO?

Para ficar seco, é também necessário utilizar roupa respirável para não ficar molhado pela transpiração, em caso de esforço. Poderá encontrar estas notas nas vantagens técnicas indicadas nas fichas dos nossos Casacos Impermeáveis em Decathlon.pt

7. COMO ESCOLHER UM SACO-CAMA ADEQUADO?

Para dormir e recuperar nas melhores condições após a sua caminhada, ajudamo-lo a escolher o saco-cama mais apropriado para si.

A ESCOLHA DE UM SACO-CAMA É FEITA DE ACORDO COM 3 CRITÉRIOS: A TEMPERATURA DO AMBIENTE NO QUAL VAI DORMIR, A FACILIDADE DE TRANSPORTE E O CONFORTO DE DORMIDA.

6.1 O CALOR

O calor corresponde à temperatura ambiente exterior durante a noite.
Atualmente, existem 3 tipos principais:
- Temperatura bastante quente: acima dos 20 °C
- Temperatura amena: entre 10 e 20 °C
- Temperatura fria: entre 10 e 0 °C.

6.2 FACILIDADE DE TRANSPORTE

A facilidade de transporte depende do peso e da compacidade.
Para o campismo, o saco-cama será mais confortável, por isso menos leve e compacto.
Para um acampamento, privilegie um saco-cama muito leve e compacto, para não ficar cansado durante o transporte e ocupar o menor espaço possível na sua mochila, durante a caminhada.

6.3 O CONFORTO

O conforto influencia as dimensões e o material do seu saco-cama.
No campismo, privilegie o conforto máximo com um material macio e de dimensões grandes.
Em acampamento, o conforto é mais limitado por uma forma de sarcófago e um fecho de correr mais curto.

“Todos os nossos sacos-cama têm uma garantia de 5 a 10 anos.”

Pierre, Chefe de produto Quechua

8. DESCOBRIR O MATERIAL INDISPENSÁVEL PARA O CAMPISMO

Qualquer que seja o seu destino, encontrará aqui um artigo que o irá ajudar a escolher a tenda mais adaptada.

8.1 O SACO-CAMA

Neste caso, não é necessário privilegiar um saco leve nem particularmente compacto.
Para um conforto máximo e uma maior liberdade de movimentos, aconselhamos-lhe uma forma retangular.
A escolha da temperatura de conforto do seu saco será feita de acordo com o seu destino!

8.2 O COLCHÃO E/OU A CAMA DE CAMPISMO

Insuflável, autoinsuflável ou em espuma: cabe-lhe a si testar na loja para escolher o produto que será mais adaptado às suas necessidades!
Se optar por um colchão insuflável, verifique se necessitará de uma bomba ou se esta já está incluída. A nossa inovação mais recente é o colchão Air Seconds com o qual irá poupar tempo precioso graças à sua tecnologia inspirada no efeito Venturi.
A tecnologia insuflável também permitiu o desenvolvimento das camas de campismo que tornam a experiência de campismo ainda mais confortável.

8.3 A ILUMINAÇÃO

Recomendamos que leve consigo dois tipos de iluminação: uma iluminação que ficará no acampamento, que se coloca no chão, numa mesa ou pendurada na tenda, e outra iluminação móvel, de tipo lanterna, que poderá levar consigo durante as suas caminhadas.
Certifique-se de que a autonomia, a potência de iluminação e o tipo de energia (pilha ou bateria) correspondem às suas necessidades.

8.4 O CONJUNTO DE COZINHA

O tamanho deve ser escolhido de acordo com o número de convidados, como é evidente! Existem conjuntos de cozinha grandes que incluem várias panelas e uma frigideira no mesmo material, que permitem cozinhar para 6/8 pessoas.
Para desfrutar de refeições quentes e para agradar aos amantes de chá ou de café, leve consigo um fogareiro para poder aquecer água.

8.5 O ESTOJO DE PRIMEIROS SOCORROS

É indispensável seja qual for a sua atividade. Assim, antes de cada saída, é importante verificar se o seu estojo está completo.

8.5 PARA MAIS CONFORTO DURANTE A SUA ESTADIA, TAMBÉM PODE LEVAR CONSIGO:

Mobiliário e cadeiras: as cadeiras com ou sem apoio para braços, os bancos e as espreguiçadeiras são alguns dos materiais dobráveis concebidos para a prática do campismo. Se tiver espaço, poderá ainda levar consigo móveis de cozinha e de arrumação. Outro produto que também pode ser útil é a cabine com abertura instantânea: pouco volumosa e muito prática para mudar de roupa ou tomar banho.
Geleiras: existem dois tipos de geleiras para conservar as suas bebidas e alimentos no fresco – as rígidas e as flexíveis. Se precisar que a sua geleira o acompanhe durante as suas caminhas, existe um modelo de gelereira flexível perfeito para a ocasião. Por outro lado, se a geleira tiver de ficar no acampamento, aconselhamos uma geleira rígida ou autoinsuflável. Este último modelo (Ice Fresh Compact) foi recentemente desenvolvido pelas nossas equipas. Testada em laboratório independente, é 60% mais eficaz que uma geleira rígida clássica, e 40% mais eficiente que uma geleira elétrica. Por outras palavras, os seus alimentos e bebidas ficarão frescos durante mais tempo em comparação com outra geleira.
Agora que já conhece todos os equipamentos indispensáveis, cabe-lhe a si completar e adaptar de acordo com as suas necessidades e dos seus desejos. Não hesite em partilhar connosco as suas dicas para otimizar o conforto.

9. COMO ESCOLHER UMA TENDA DE CAMPISMO ADEQUADAMENTE?

Para 2 a 8 pessoas, distribuídas por 1 a 4 quartos com ou sem sala: as tendas de campismo oferecem diferentes habitabilidades, assim como diferentes soluções de montagem e de desmontagem. Como saber o que escolher?

A escolha de uma tenda é feita de acordo com 3 critérios:
o número de pessoas e de quartos, o conforto, e a habitabilidade e rapidez de montagem/desmontagem da tenda.

8.1 O NÚMERO DE PESSOAS

Consoante os modelos, as tendas de campismo Quechua podem acolher 2 a 8 pessoas, distribuídas por 1 a 4 quartos separados.
A sala é um espaço adicional além dos quartos no qual poderá sentar-se, jantar e, dependendo das tendas, levantar-se.

8.2 O CONFORTO

O conforto é proporcionado pela largura dos quartos, com uma largura mínima de 60 cm para conseguir ficar deitado. A altura da tenda oferece mais conforto.
As nossas tendas insufláveis Air Seconds proporcionam um maior espaço habitável na tenda.

8.3 A RAPIDEZ DE MONTAGEM E DE DESMONTAGEM

A facilidade de montagem e de desmontagem é variável, de acordo com a estrutura da tenda.
A montagem clássica com varetas necessita mais de tempo de montagem e de desmontagem.
A montagem 2SECONDS existe para as tendas até 3 pessoas, sendo que esta tecnologia não existe para tendas com número de pessoas superior. Trata-se de uma montagem muito rápida.
A montagem AIR com arcos insufláveis é a mais rápida e mais intuitiva.

“Todas as nossas tendas de campismo resistem a ventos até 40km/h, o que corresponde a uma força 5, e a uma chuva de tipo tropical, equivalente a 200 mm de água por hora e por metro quadrado. As nossas tendas Air seconds resistem a ventos até 60km/h.”

Jean-Baptiste, Chefe de produto Quechua

10. COMO UTILIZAR O SEU COLCHÃO INSUFLÁVEL NO ACAMPAMENTO?

A fim de garantir um sono melhor e prolongar a vida útil do seu colchão, consulte o nosso conselho de uso e manutenção para o seu colchão.

10.1 TESTAR O COLCHÃO AO INSUFLÁ-LO ANTES DE ACAMPAR

Todos os nossos colchões são insuflados na fábrica para verificar o seu bom funcionamento.
No entanto, recomendamos que encha o seu colchão de ar após a compra, em casa, antes de o utilizar. Este gesto simples permite-lhe verificar se o produto não foi danificado durante o transporte, prevenindo assim qualquer surpresa desagradável no acampamen

10.2 INSUFLAR O SEU COLCHÃO COM A PRESSÃO ADEQUADA

Geralmente, a pressão utilizada neste tipo de colchões é moderada (0,02 BAR ou 0,3 PSI), que permite sentir o chão ao nível das nádegas quando se sentar. Depois de se deitar, o colchão adapta-se ao corpo todo e oferece o maior dos confortos.
Se preferir dormir num colchão mais rígido, pode aumentar a pressão sem nunca ultrapassar os 0,5 PSI. Recomendamos que utilize uma bomba de tipo: bomba Quechua 5.2 L.

10.3 OTIMIZAR A SUA ZONA DE DORMIDA

Um risco potencial ao utilizar um colchão insuflável é que este fure. O primeiro gesto que deve ter antes de instalar o seu colchão insuflável é preparar adequadamente o chão, de forma a evitar qualquer objeto saliente.
- retire qualquer pedra (as grandes, mas também as mais pequenas), ramo, espinho grande, pedaço de madeira…
- afaste-se de fontes de calor (fogareiro a gás, fogueira ou aquecedor).
- evite que o ângulo de um móvel de campismo ou qualquer outro objeto saliente faça pressão no colchão. A relva é o terreno ideal.

10.4 ESVAZIAR E DOBRAR ADEQUADAMENTE O COLCHÃO APÓS A SUA UTILIZAÇÃO

Ao arrumar de forma adequada o seu colchão após cada utilização, vai prolongar a sua durabilidade. O vídeo que mostra este artigo explica-lhe como montar e desmontar o seu colchão de forma apropriada. Limitará o desgaste do seu colchão ao deixá-lo esvaziar-se sozinho.
Quando ficar várias noites no mesmo local, pode deixar o seu colchão cheio de ar. Será talvez necessário voltar a enchê-lo regularmente. Evitar encher e esvaziar o seu colchão muitas vezes seguidas irá aumentar a durabilidade do mesmo.